Como é a cerimônia de casamento dentro da umbanda?

Com a enorme diversidade de religiões que temos no Brasil não é difícil se relacionar com uma pessoa de religião diferente da nossa. Mas, se a paixão prevalecer, não será a diferença religiosa que será um impedimento.

Temos sempre que respeitar um ao outro e neste caso não pode ser diferente. Religião é uma questão bastante delicada e deve ser tratada com cautela. Outro dia, fizemos uma pergunta no Instagram e tivemos muita perguntas sobre casamento dentro da umbanda…achei super legal! Fui pesquisar para não falar nenhuma besteira.

cerimonia de casamento na umbanda

O interessante do casamento na umbanda é que muitos dos costumes são conhecidos em outras religiões. A adoção de padrinhos, por exemplo, também existe por lá, bem como o vestido branco, entrada de um por um e benção. As preces também lembram bastante as rezas da Igreja católica e alguns santos são até os mesmos! O sincretismo na umbanda é uma forte característica em sua criação.

Casar na umbanda é simples e assim como numa igreja, o terreiro (ou espaço na natureza) pode ser decorado de acordo com a vontade dos noivos, respeitando alguns princípios orientados pelo sacerdote da casa. Em conversa com alguns pais de santos, percebi que há algumas diferenças de casas para casas, até mesmo com questões que mudam de acordo com o estado.

A cerimônia da umbanda é  abençoada pelos elementos da natureza. Serve para pedir a benção a Deus para o novo casal. É um evento curto, que não dura mais que meia hora, sendo rápido e preciso e convidados de outras religiões podem participar sem problemas.

Todos devem trajar branco, como sempre. Os noivos precisam usar uma fita com a cor do orixá regente e caso um do casal não seja da umbanda, será feita uma cerimônia para que se descubra quem é seu orixá para que haja a devida caracterização no dia.

cerimonia de casamento na umbanda

A cerimônia começa com a entrada dos padrinhos, um para cada noivo. Em seguida entram o pai de santo e sua ajudante, com sinos nas mãos sendo tocados até chegar ao altar. Depois entram noivo e noiva, um de cada vez, e ficam ao centro de uma roda.

Quem conduz o casamento é o guia chefe da casa. Em geral, preto-velho ou caboclo, mas qualquer outra entidade pode fazer a benção. Exus não participam de casamentos. Seu casamento pode ser temático: no mato, na praia, casamento cigano, etc. Se trata de uma grande festa e é comum os umbandistas optarem por algo que remeta à energia de um ou dois noivos.

Com o espaço devidamente decorado (flores, ornamentos de acordo com os orixás do casal) e o caminho até o altar coberto com pétalas de flores, é preciso cuidar do conga.

Nele, devemos ter elementos que vibrem na energia do amor, da paz e da união. A gira é aberta normalmente, com o hino e defumação. Convoca-se então as energias de oxalá, iemanjá, oxum e oxumaré, que vão abençoar os pombinhos, com a ajuda do guia chefe.

A festa se encerra com uma linda chuva de flores ou caminho de espadas de são jorge para proteger os recém-casados. E a atabaque come solta até o fim do evento.

Há uma troca de alianças como no catolicismo, mas estas são abençoadas por oxalá antes com a evocação das forças dos santos antes de colocar nos noivos. Todos devem cantar juntos pedindo a iluminação do casal.

O noivo, então, pode beijar a noiva e seguir com a festa.

  • Durante a cerimônia, há cânticos próprios da religião a serem entoados por todos. Mas os noivos podem colocar músicas durante a entrada dos noivos, dos padrinhos e troca de alianças e ao final. É comum serem usadas a marcha nupcial e a canção de Ave Maria na entrada da noiva, mas os noivos são livres para tocar o que quiserem.
  • No que acredita a umbanda?
  • Nascida na senzala, com muita fusão de características de outras religiões, há uma crença em um Deus maior, criador do céu e da terra, e nos santos, pessoas que são iluminadas e abençoadas. Alguns dos santos católicos são os mesmos na umbanda, por isso as imagens são as mesmas no altar. São Jorge, por exemplo, recebe na umbanda o nome de Ogum, e Oxum seria a Nossa Senhora . Mas Deus é um só, independente da religião, e por isso eles não entram em contradição com as diversas religiões e até apoiam outras. É comum ver membros de umbanda oferecendo itens e cumprindo promessas em feriados católicos.

Legal, né? Com certeza deve ser uma cerimônia muito forte e emocionante, e se tem amor e boas energias envolvidas, não tem como dar errado!

Já fiquei com vontade de organizar um casamento. Manda esse post para sua amiga da umbanda que tá pensando em casar?

Essas fotos lindas, eu peguei no site do True Love Story.

Como é a cerimônia de casamento dentro da umbanda?

Um ano de pandemia, o que aprendemos?

Como é a cerimônia de casamento dentro da umbanda?

Por que aproveitar o momento e fazer um casamento a dois?

Newer post

Post a comment

This error message is only visible to WordPress admins
Error: There is no connected account for the user 390095967.